Odebrecht fez série de doações para presídios do Paraná durante prisão de Marcelo


A empreiteira baiana Odebrecht realizou uma série de doações para presídios do estado do Paraná ao longo dos quase três anos em que Marcelo Odebrecht, ex-presidente da companhia, ficou preso. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, a primeira ação da companhia destinou 700 cobertores para todos os detentos do Complexo Médico de Pinhais, onde Marcelo ficou por um tempo com o ex-ministro José Dirceu. 

As doações foram feitas para o Conselho da Comunidade de Curitiba, uma organização que trabalha com 11 presídios da região metropolitana da capital paranaense. Além disso, a empreiteira fez também doações em dinheiro no valor de R$ 5 mil  cada uma.

Fora cobertores e dinheiro, também houve a compra de nove geladeiras para o complexo de Pinhais, onde estavam presos da Lava Jato. Algumas foram para a ala das mulheres e para o hospital. Uma delas, diz a colunista, foi instalada na sala dos agentes penitenciários do presídio.

Marcelo Odebrecht se encontra atualmente na carceragem da Polícia Federal em Curitiba e deixará o local no próximo dia 19, quando passará a cumprir prisão domiciliar.

 

 

Fonte: Bocão News